BarbieTOPNascida com a ideia de proporcionar sonhos possíveis para as meninas da década de 50, a boneca mais conhecida do mundo revolucionou quando o assunto são brinquedos para garotas. Desde o seu surgimento em 1959, Barbie trazia consigo a promessa de que ‘quando crescer, posso ser qualquer coisa’. Sendo o completo oposto do estereotipo de dona de casa americana do pós-guerra, ela não era uma boneca para brincar de ser mãe, mas sim para brincar de ser adulta. A fórmula deu tão certo que hoje, sozinha, a Barbie não só construiu a imagem da empresa no mundo como representa 30% das vendas da Mattel.

Foi a esposa de Elliot Handler, o fundador da empresa de brinquedos Mattel, quem teve a ideia de fabricar uma boneca adulta. O novo produto foi encomendado ao designer Jack Ryan, em 1958, e batizada com o diminutivo do nome de sua filha Bárbara: Barbie. Lançada oficialmente no ano seguinte na Feira Anual de Brinquedos de Nova York, a boneca custava apenas US$ 3. Hoje, essa primeira versão que usava um maiô listrado de preto e branco ainda lembra sua versão atual, mas só é encontrada como peça para colecionadores.

Renovando a cada nova geração, tendência e forma de ver o mundo, a marca Barbie sempre esteve agregada à moda. Com seu guarda-roupa que chega a casa do bilhão de peças, a boneca já foi vestida por grandes nomes do mundo fashion, e inspirou muitos a seguirem uma carreira nessa área durante infância. Não importa o estilo, a Barbie sempre usa o que está na moda.

Apesar de o mundo Barbie ser oficialmente cor-de-rosa, não há um limite para atender às suas consumidoras, o que faz da boneca adaptável a qualquer realidade (ou sonho). Tendo centenas de profissões e várias nacionalidades ela conseguiu ser conhecida em todo o globo, independente de barreiras linguísticas e culturais.

Hoje, depois de quase 60 anos, toda a menina tem alguma história relacionada às Barbies para contar, e a marca se tornou muito mais do que um simples nome de um brinquedo para meninas: é sinônimo de sonhos para o futuro.